BlackTDN Search

sábado, 12 de novembro de 2011

Protheus :: Advpl :: Criando Pontos de Restauração

A idéia do “Ponto de Restauração” surgiu devido a uma necessidade específica. Foram customizadas algumas rotinas no Cliente que usavam tabelas padrões e customizadas do sistema mas que não tinham histórico. Ex.: SRA, CT1, CTT, etc. O desejo do cliente, era, além de poder emitir relatório com os Dados da época em que foram gerados era, em algum momento, poder refazê-los baseado na sua configuração original.

Conversando com Luis Felipe Nascimento (Totvs RJ) chegamos ao consenso que a melhor forma de fazer isso seria via “Ponto de Restauração” onde salvaríamos as informações das tabelas (campos específicos ou Registros inteiros) de forma a poder restaurá-las a qualquer momento.

Uma das premissas básicas era que a Restauração de um Ponto específico não deveria interferir e nem influenciar o ambiente de Produção, e por isso, definimos que ele só poderia ser efetuado em uma cópia desse ambiente. Considerando, também, que alguns arquivos de configuração do sistema eram passíveis de serem “salvos/restaurados” não poderíamos utilizar o mesmo RoothPath. Sendo assim teríamos uma cópia deste.

Como regra, o “Environment” para restauração deveria conter:

Nome do Ambiente Original + chave + RESTORE como no exemplo:

[ndj_01] refere-se ao ambiente de produção, já: [ndj_01_rp_restore] refere-se ao ambiente de restauração a configuração do ini, então, ficaria como:

[ndj_01]
SourcePath=D:\totvs\p10\ndj\rpo\ndj_01\
RootPath=D:\totvs\p10\ndj\pdata
StartPath=\system\
RpoDb=SQL
RpoLanguage=Portuguese
RpoVersion=101
LocalFiles=ads
localdbextension=.dbf
PictFormat=DEFAULT
DateFormat=DEFAULT
REGIONALLANGUAGE=BRA
topDataBase=MSSQL
topServer=127.0.0.1
TopAlias=naldo

e  o de restauração:

[ndj_01_rp_restore]
SourcePath=D:\totvs\p10\ndj\rpo\ndj_01\
RootPath=D:\totvs\p10\ndj\pdata_ndj_01_rp_restore
;RootPath=D:\totvs\p10\ndj\pdata
StartPath=\system\
RpoDb=SQL
RpoLanguage=Portuguese
RpoVersion=101
LocalFiles=ads
localdbextension=.dbf
PictFormat=DEFAULT
DateFormat=DEFAULT
REGIONALLANGUAGE=BRA
topDataBase=MSSQL
topServer=127.0.0.1
TopAlias=naldo_rp

Além disso, a rotina deveria permitir a customização do “Ponto de Restauração” permitindo a Definição de Vários Tipos de Ponto de Restauração. Para isso, definimos que a configuração deveria ser através de um arquivo .ini que conteria a regra para a criação e restauração de um Ponto conforme modelo:

[GENERAL]
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;Define a chave com a customização dos diretórios a serem utilizados durente o processo
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
CustomPath=NDJRPCustomPath
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;Define as Tabelas que terão os conteúdos salvos
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
Tables=CT2,CTT,CT1,SRA,ZZ2,ZZ3,ZZ4,ZZ5,SX5
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;Define a extensão do arquivo
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
dbExtensiom=.dbf
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;Define as Tabelas de Sistema que terão os conteúdos salvos
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
TConfig=SX6,SX1,SX3,SIX
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;Define se o arquivo de senhas também deverá ser salvo
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
PWDFile=sigapss.spf
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;Define a chave/tipo de Ponto de Restauração
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
KeyEnvRestore=_RP_;

[NDJRPCustomPath]
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;Define o Diretório Principal onde os arquivos do Ponto de Restauração Estarão armazenados
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
RootPath=\ndj_rp\
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;Define o Diretório onde os arquivos da chave Tables serão gravados
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
PathData=\data\
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;Define o Diretório onde os arquivos da chave TConfig serão gravados
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
PathSXS=\system\
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;Define o Diretório onde o arquivo configurado na chave PWDFile será gravado
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
PathPWD=\pwd\
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;Define a expressão para a criação de um Path Dinamico. Sempre deverá conter cEmpAnt + uma expressão Advpl válida.
;Poderá ser uma user function ou a chamada a uma Fórmula Formula("RP1") por exemplo
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
PathCustomExpr=cEmpAnt+"_RP_"+SubStr(Dtos(MsDate()),1,4)+"_"+SubStr(Dtos(MsDate()),5,2)+"_"+SubStr(Dtos(MsDate()),7,2)+"_"+StrTran(Time(),":","_")
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;Define o Diretório Virtual
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
RestoreSystemVPath=\system_vlink\

[CTT]
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;Define o(s) campos a serem Salvos. * para todos os campos ou os campos específicos
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
Fields=*;CTT_MSBLQL,CTT_BLOQ,CTT_XALOCA,CTT_XTPALC
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;Chave, preferencialmente o X2_UNICO ou a mais abrangente (que garanta a unicidade dos registros)
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
IndexKey=CTT_FILIAL+CTT_CUSTO
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;Expressao de Friltro a ser utilizado. Dependendo da chave SQLFilter, se SQLFilter=1 expressão SQL, SQLFilter=0 expressão advpl
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;Filter=CTT_XALOCA='T'
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;Ativa o Filtro @
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;SQLFilter=1
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;Define o RDD a ser utilizado na "exportação"
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
rddExport=DBFCDXADS
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;Define o RDD a ser utilizado na "Restauração"
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
rddImport=TOPCONN
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;Define se a tabela será restaurada: NoRetore=1 Não Restaura a Tabela, NoRetore=0 restaura
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;NoRetore=1
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;Define se irá utilizar ChkFile na abertura das tabelas. Por padrão 1, para as tabelas de sistema deverá ser 0
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;ChkFile=1

…mais informações no arquivo ini

Para armazenar os Pontos de Restauração foi utilizado a tabela SX5 onde uma tabela de nome “R.” é criada no momento da criação do primeiro Ponto de Restauração e atualizada a cada novo ponto. Os dados dessa tabela são utilizados como referência para a Restauração.

Para testar o processo de “Ponto de Restauração” atualize o Projeto totvs-advpl-naldodj usando o seguinte “link” http://totvs-advpl-naldodj.googlecode.com/svn/trunk/ e efetuando o “SVN Update” da pasta “template”.

Os programas e arquivos relacionados ao “Ponto de Restauração” são:

NDJLIB021.PRG

image

e todos os constantes na pasta “Ponto de Restauração”.

image

Um exemplo de configuração poderá ser obtido a partir do arquivo ndj_rp.ini:

image

Depois de efetuar o “SVN Update” e compilar o Projeto, será necessário, primeiro, executar o programa de Update: U_NDJUPDRP para a preparação do sistema para trabalhar com “Ponto de Restauração”.

Configurar o Parâmetro do SX6 NDJ_RPINI com o caminho para obter-se o arquivo de configuração. Ex.: \ndj_cfg\ndj_rp.ini (será considerado a partir do “RootPath”).

Vale lembrar o que foi dito no post: Protheus :: Junction :: Estendendo o RootPath a partir de diretórios Virtuais (Ligações Simbólicas). Para que o ambiente atual acesse os dados do ambiente de restauração, será necessário uma “Ligação Simbólica” no RootPath do ambiente de “produção” com o “StartPath”, normalmente “\system\”, do ambiente de restauração. e configurá-la no arquivo ini como: RestoreSystemVPath=\system_vlink\. Caso essa chave não seja encontrada no arquivo ini ou a “Ligação Simbólica” não exista, será utilizado o processo de “Cópia de arquivos” utilizando os recursos do SO.

Após o update, e tendo configurado o ambiente para trabalhar com “Ponto de Restauração, entre no sistema e em fórmulas, para a criação do Ponto de Restauração, digite:

StaticCall( NDJRPBKP , TRPSave , "01", "01" , "RP" )

e, para restaurá-lo, digite:

StaticCall( NDJRPBKP , TRPRestore , "01", "01" , "RP" )

Essas funções encontram-se em:

image

teremos algo como:

image

que criará o Ponto de Restauração que podemos consultar:

image

e restaurar executando:

image

após selecionar o ponto a ser “Restaurado”

image

A mensagem informativa de que a restauração ocorreu com sucesso será disponibilizada e, ao clicar no botão OK será feito o “reload” da aplicação recarregando o sistema com o ambiente para o qual a restauração foi efetuada.

image

Em resumo é isso. Para maiores detalhes consulte os arquivos fontes.

A criação de um “Ponto de Restauração” é algo até que simples, mas a decisão de “Restaurar” é sempre complicada. “Restaurar ou Não Restaurar, eis a questão.” Bem, considerando os dois últimos “posts” tenho minhas dúvidas se a “Restauração” seria uma boa, já que posso acessar os arquivos do “Ponto de Restauração” diretamente conforme: Protheus :: Junction :: Estendendo o RootPath a partir de diretórios Virtuais (Ligações Simbólicas) ou Protheus :: Advpl :: Usando Microsoft FoxPro VFP Driver para conexão ODBC (Generic) no totvsdbAccess

Bem, a decisão final é do utilizador. Eis o que há.

[]s

иαldσ dj

5 comentários:

  1. Fala ae Mestrao Lee!!! Ficou duca esse post, maias uma vez provando que limitação é algo que nao existe no vocabulario.. hehehe... Pode deixar que tambem to preparando um post duca para logo. hehehe... Grande abraço Mestrao e ve se fica inteiro para a volta do feriado!

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Naldo, sem duvidas a decisao de se utilizar o ponto de restauracao eh complicada, mesmo assim, tenho certeza que dentro deste "projeto" ha muito codigo util a ser extraido :)
    Obrigado novamente por compartilhar... :)

    ResponderExcluir
  3. *TOTVS é S/A, иαldσ dj Público*

    ...e se você fosse um funcionário TOTVS?

    Como a frase acima seria escrita?

    ...talvez
    TOTVS é S/A, иαldσ dj.. quem é иαldσ dj?

    O jargão marketeiro "LET'S SHARE" tinha que estar em seu blog, pois há uma grande diferença em praticar e idealizar.

    иαldσ dj pratica o LET'S SHARE, TODVS eles.. vendem a idéia.

    Tô cansado de entrar no TDN, procurar uma função e aparecer a frase:
    "Você não tem permissão para acessar esse recurso."

    Aqui é o Black TDN... ou TDN Underground!!
    LET's SHARE, REALLY...

    ResponderExcluir
  4. kkkkkkkkkkkkkkk. Quanta revolta! Faz jus a um provérbio...(next post)

    ResponderExcluir
  5. E, respondendo ao questionamento, faço minhas as palavras dos "Titãns":

    "
    Que não é o que não pode ser que
    Não é o que não pode
    Ser que não é
    O que não pode ser que não
    É o que não
    Pode ser
    Que não
    É

    O que não pode ser que
    Não é o que não pode ser
    Que não é o que
    O que?
    O que?
    O que?
    O que?

    Que não é o que não pode ser
    Que não é o que não pode ser
    Que não é o que não pode ser
    Que não é

    Que não é o que não pode ser
    Que não é o que não pode ser
    Que não é o que não pode ser
    Que não é
    Sei que não é

    O Que não é o que não pode ser que
    Não é o que não pode
    Ser que não é
    O que não pode ser que não
    É o que não
    Pode ser
    Que não
    É

    O que não pode ser que
    Não é o que não pode ser
    O Que não é o que
    O que?
    O que?
    O que?
    O que?

    Que não é o que não pode ser
    Que não é o que não pode ser
    Que não é o que não pode ser
    Que não é
    (2x)

    Pode ser, é
    Pode ser , pode ser , pode ser, pode ser, é
    é

    Que não é o que não pode ser
    Que não é o que não pode ser
    Que não é o que não pode ser
    Que não é"

    ResponderExcluir