BlackTDN Search

sábado, 19 de maio de 2012

BlackTDN :: Tips & Tricks ~ ADVPL : Query View & dbGoTop

gotop

Segundo o TDN a Função: DBGoTop tem o propósito de posicionar o “ponteiro” da tabela corrente em seu primeiro registro: físico e/ou lógico.

Mas, quando executada sobre uma “View”, seu propósito é diferente: DBGoTop quando executada em uma consulta “SQL” remonta-a. Então é um desperdício usar DBGoTop logo que uma “View” é retornada pela TCGenQry em dbUseArea. DbUseArea sempre garantirá o posicionamento no primeiro registro da “View” usar dbGoTop logo após o retorno forçará o sistema a tentar  uma segunda consulta ao SGBD (ainda bem que o programador do dbAcces é um cara esperto e, prevendo isso, verifica a necessidade de reprocessar ou não a consulta).

Evite, como boa prática, o uso de dbGoTop em uma “View” a não ser que seu real intento seja remontá-la.

Um exemplo prático:

   1: #include "protheus.ch"
   2: #include "topconn.ch"
   3: #include "tbiconn.ch"
   4:  
   5: User Function GoTopView()
   6:  
   7:     /*
   8:         Constante CRLF Chr(13)+Chr(10) para inline. 
   9:         Um desperdicio usa-la varias vezes. Obtenha seu valor uma unica vez 
  10:         e reutilize-o.
  11:     */    
  12:     Local cCRLF            := CRLF 
  13:  
  14:     Local cQuery        := ""
  15:  
  16:     /*
  17:         GetNextAlias() uma boa pratica para obter o proximo Alias temporario 
  18:         disponivel para uso
  19:     */    
  20:     Local cAliasVSC7    := GetNextAlias()
  21:  
  22:     Local nRegs            := 0
  23:  
  24:     RpcSetType(3)
  25:  
  26:     /*
  27:         RetSqlName necessita da Preparacao do Ambiente para consulta ao SX2    
  28:     */
  29:     PREPARE ENVIRONMENT EMPRESA "01" FILIAL "01"
  30:  
  31:         /*
  32:             PtInternal(1,cPTMsg) Informa mensagem a ser Mostrada no Monitor do appServer
  33:         */
  34:         PtInternal(1,"dbGoTop View BlackTDN Sample")
  35:     
  36:         /*
  37:             TCInternal(1,cTCMsg) Informa mensagem a ser Mostrada no Monitor do dbAccess
  38:         */
  39:         TCInternal(1,"dbGoTop View BlackTDN Sample")
  40:  
  41:         cQuery += "SELECT" + cCRLF
  42:         cQuery += "        SC7.R_E_C_N_O_ SC7RECNO" + cCRLF
  43:         cQuery += "FROM" + cCRLF
  44:         cQuery += "        " + RetSqlName("SC7") + " SC7" + cCRLF
  45:         cQuery += "WHERE" + cCRLF
  46:         cQuery += "        SC7.D_E_L_E_T_ = ' '" + cCRLF
  47:         cQuery += "AND" + cCRLF
  48:         cQuery += "        SC7.C7_FILIAL = '" + xFilial("SC7") + "'" + cCRLF
  49:         cQuery += "ORDER BY" + cCRLF
  50:         cQuery += "        SC7.C7_FILIAL"
  51:         
  52:         TCQUERY ( cQuery ) ALIAS ( cAliasVSC7 ) NEW
  53:  
  54:         /*
  55:             TcSetField informa ao dbAccess o tipo do campo 
  56:         */    
  57:         TcSetField( cAliasVSC7 , "SC7RECNO" , "N" , 15 , 0 )
  58:  
  59:         /*
  60:             Um desperdicio aqui: uma vez que dbUseArea me garantira o posicionamento
  61:             no primeiro registro da View. EVITE ISSO
  62:         */    
  63:         ( cAliasVSC7 )->( dbGoTop() ) 
  64:     
  65:         While ( cAliasVSC7 )->( !Eof() )
  66:             ++nRegs
  67:             ( cAliasVSC7 )->( dbSkip() )
  68:         End While //Tudo que vem Logo apos um END/NEXT eh considerado comentario por isso que End While
  69:     
  70:         /* Se eu precisar reprocessar a View dbGoTop garante a sua remontagem */    
  71:         ( cAliasVSC7 )->( dbGoTop() )
  72:  
  73:     RESET ENVIRONMENT
  74:  
  75: Return( nRegs )


Vamos executar o exemplo em modo “debug” e usar o dbMonitor para “rastrear” a execução da “Query” e constatar o DESPERDÍCIO de dbGoTop logo após o retorno de uma consulta.










TotvsDevStudio Debug Mode

“Pontos de Parada” em locais estratégicos no programa garantirão um melhor rastreamento.

Vamos monitorar:

a chamada a TCGenQry em TCQUERY;

a primeira chamada a dbGoTop logo após a abertura da View por dbUseArea em TCQUERY

a segunda chamada a dbGoTop logo após o processamento da “View”.

Com isso constataremos o quão dispendioso é um dbGoTop logo após o retorno de uma “View”.







TotvsDbMonitor : Conectar ServidorAbrimos o Monitor do dbAcces para “Rastrear” e “Monitorar” a execução da Query.





TotvsDevStudio/dbMonitor : Rastrear

Em nosso primeiro “Break Point” obtemos a conexão a ser “Rastreada/Monitorada”.

Observe, em comentários, a mensagem: "dbGoTop View BlackTDN Sample" enviada pela TCInternal.

TotvsDbMonitor : RastrearO rastreamento terá inicio ao selecionarmos a conexão e clicarmos no botão “Rastrear”.






TotvsDevStudio/dbMonitor : Rastrear

TotvsDbMonitor : Rastrear Ao chegar ao segundo “Break Point” poderemos verificar o retorno da primeira consulta ao SGBD efetuada pelo dbAccess.






TotvsDevStudio/dbMonitor : Rastrear

Observe uma grande sacada do dbAccess: Mesmo utilizando indiscriminadamente dbGoTop, ao constatar que a “View” esta Posicionada no Primeiro registro ele não a “Remonta”. Dessa forma o dbAccess garantirá que, mesmo o programador chamando dbGoTop desnecessariamente logo após o retorno da View, que a consulta não será reprocessada.

TotvsDbMonitor : Rastrear






TotvsDevStudio/dbMonitor : Rastrear Rastreamos o “processamento” da Tabela no Laço While.

 TotvsDbMonitor : Rastrear





TotvsDevStudio/dbMonitor : Rastrear

TotvsDbMonitor : Rastrear Observe que na próxima chamada a dbGoTop (depois do processamento dos registros da “View”) uma nova consulta é efetuada do SGBD.


 

Fica a dica: Evite chamar, desnecessariamente, dbGoTop logo após o retorno de uma consulta.


[]s
иαldσ dj

Um comentário:

  1. DbUseArea sempre garantirá o posicionamento no primeiro registro da “View”

    Eu sempre afirmei isso para outros programadores,
    ninguem acreditava.

    Então toma aí agora rapaziada!

    ResponderExcluir