Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

🚀 Oferecendo Serviços Remotos de Desenvolvedor AdvPL e Mais 🖥️

🚀 Oferecendo Serviços Remotos de Desenvolvedor AdvPL e Mais 🖥️ Olá pessoal, Espero que este post encontre todos vocês bem! É com grande entusiasmo que compartilho que estou expandindo meus serviços como Desenvolvedor AdvPL para novos desafios e colaborações. Com mais de duas décadas de experiência sólida, minha jornada profissional tem sido enriquecedora, com a oportunidade de participar de projetos empolgantes ao longo dos anos. Agora, estou ansioso para trazer minha experiência e habilidades para novas equipes e projetos, trabalhando de forma remota. Minha expertise abrange não apenas AdvPL, mas também outras tecnologias-chave, incluindo JS, SQL, Infraestrutura e Otimização de Processos. Acredito que essa combinação de conhecimentos me permite oferecer soluções abrangentes e eficazes para uma variedade de necessidades de desenvolvimento. Acredito que a tecnologia tem o poder de transformar negócios e impulsionar o sucesso, e estou comprometido em ajudar meus clientes a alcançar seu

BlackTDN :: Tips & Tricks ~ ADVPL : Query View & dbGoTop

gotop

Segundo o TDN a Função: DBGoTop tem o propósito de posicionar o “ponteiro” da tabela corrente em seu primeiro registro: físico e/ou lógico.

Mas, quando executada sobre uma “View”, seu propósito é diferente: DBGoTop quando executada em uma consulta “SQL” remonta-a. Então é um desperdício usar DBGoTop logo que uma “View” é retornada pela TCGenQry em dbUseArea. DbUseArea sempre garantirá o posicionamento no primeiro registro da “View” usar dbGoTop logo após o retorno forçará o sistema a tentar  uma segunda consulta ao SGBD (ainda bem que o programador do dbAcces é um cara esperto e, prevendo isso, verifica a necessidade de reprocessar ou não a consulta).

Evite, como boa prática, o uso de dbGoTop em uma “View” a não ser que seu real intento seja remontá-la.

Um exemplo prático:

   1: #include "protheus.ch"
   2: #include "topconn.ch"
   3: #include "tbiconn.ch"
   4:  
   5: User Function GoTopView()
   6:  
   7:     /*
   8:         Constante CRLF Chr(13)+Chr(10) para inline. 
   9:         Um desperdicio usa-la varias vezes. Obtenha seu valor uma unica vez 
  10:         e reutilize-o.
  11:     */    
  12:     Local cCRLF            := CRLF 
  13:  
  14:     Local cQuery        := ""
  15:  
  16:     /*
  17:         GetNextAlias() uma boa pratica para obter o proximo Alias temporario 
  18:         disponivel para uso
  19:     */    
  20:     Local cAliasVSC7    := GetNextAlias()
  21:  
  22:     Local nRegs            := 0
  23:  
  24:     RpcSetType(3)
  25:  
  26:     /*
  27:         RetSqlName necessita da Preparacao do Ambiente para consulta ao SX2    
  28:     */
  29:     PREPARE ENVIRONMENT EMPRESA "01" FILIAL "01"
  30:  
  31:         /*
  32:             PtInternal(1,cPTMsg) Informa mensagem a ser Mostrada no Monitor do appServer
  33:         */
  34:         PtInternal(1,"dbGoTop View BlackTDN Sample")
  35:     
  36:         /*
  37:             TCInternal(1,cTCMsg) Informa mensagem a ser Mostrada no Monitor do dbAccess
  38:         */
  39:         TCInternal(1,"dbGoTop View BlackTDN Sample")
  40:  
  41:         cQuery += "SELECT" + cCRLF
  42:         cQuery += "        SC7.R_E_C_N_O_ SC7RECNO" + cCRLF
  43:         cQuery += "FROM" + cCRLF
  44:         cQuery += "        " + RetSqlName("SC7") + " SC7" + cCRLF
  45:         cQuery += "WHERE" + cCRLF
  46:         cQuery += "        SC7.D_E_L_E_T_ = ' '" + cCRLF
  47:         cQuery += "AND" + cCRLF
  48:         cQuery += "        SC7.C7_FILIAL = '" + xFilial("SC7") + "'" + cCRLF
  49:         cQuery += "ORDER BY" + cCRLF
  50:         cQuery += "        SC7.C7_FILIAL"
  51:         
  52:         TCQUERY ( cQuery ) ALIAS ( cAliasVSC7 ) NEW
  53:  
  54:         /*
  55:             TcSetField informa ao dbAccess o tipo do campo 
  56:         */    
  57:         TcSetField( cAliasVSC7 , "SC7RECNO" , "N" , 15 , 0 )
  58:  
  59:         /*
  60:             Um desperdicio aqui: uma vez que dbUseArea me garantira o posicionamento
  61:             no primeiro registro da View. EVITE ISSO
  62:         */    
  63:         ( cAliasVSC7 )->( dbGoTop() ) 
  64:     
  65:         While ( cAliasVSC7 )->( !Eof() )
  66:             ++nRegs
  67:             ( cAliasVSC7 )->( dbSkip() )
  68:         End While //Tudo que vem Logo apos um END/NEXT eh considerado comentario por isso que End While
  69:     
  70:         /* Se eu precisar reprocessar a View dbGoTop garante a sua remontagem */    
  71:         ( cAliasVSC7 )->( dbGoTop() )
  72:  
  73:     RESET ENVIRONMENT
  74:  
  75: Return( nRegs )


Vamos executar o exemplo em modo “debug” e usar o dbMonitor para “rastrear” a execução da “Query” e constatar o DESPERDÍCIO de dbGoTop logo após o retorno de uma consulta.










TotvsDevStudio Debug Mode

“Pontos de Parada” em locais estratégicos no programa garantirão um melhor rastreamento.

Vamos monitorar:

a chamada a TCGenQry em TCQUERY;

a primeira chamada a dbGoTop logo após a abertura da View por dbUseArea em TCQUERY

a segunda chamada a dbGoTop logo após o processamento da “View”.

Com isso constataremos o quão dispendioso é um dbGoTop logo após o retorno de uma “View”.







TotvsDbMonitor : Conectar ServidorAbrimos o Monitor do dbAcces para “Rastrear” e “Monitorar” a execução da Query.





TotvsDevStudio/dbMonitor : Rastrear

Em nosso primeiro “Break Point” obtemos a conexão a ser “Rastreada/Monitorada”.

Observe, em comentários, a mensagem: "dbGoTop View BlackTDN Sample" enviada pela TCInternal.

TotvsDbMonitor : RastrearO rastreamento terá inicio ao selecionarmos a conexão e clicarmos no botão “Rastrear”.






TotvsDevStudio/dbMonitor : Rastrear

TotvsDbMonitor : Rastrear Ao chegar ao segundo “Break Point” poderemos verificar o retorno da primeira consulta ao SGBD efetuada pelo dbAccess.






TotvsDevStudio/dbMonitor : Rastrear

Observe uma grande sacada do dbAccess: Mesmo utilizando indiscriminadamente dbGoTop, ao constatar que a “View” esta Posicionada no Primeiro registro ele não a “Remonta”. Dessa forma o dbAccess garantirá que, mesmo o programador chamando dbGoTop desnecessariamente logo após o retorno da View, que a consulta não será reprocessada.

TotvsDbMonitor : Rastrear






TotvsDevStudio/dbMonitor : Rastrear Rastreamos o “processamento” da Tabela no Laço While.

 TotvsDbMonitor : Rastrear





TotvsDevStudio/dbMonitor : Rastrear

TotvsDbMonitor : Rastrear Observe que na próxima chamada a dbGoTop (depois do processamento dos registros da “View”) uma nova consulta é efetuada do SGBD.


 

Fica a dica: Evite chamar, desnecessariamente, dbGoTop logo após o retorno de uma consulta.


[]s
иαldσ dj

Comentários

  1. DbUseArea sempre garantirá o posicionamento no primeiro registro da “View”

    Eu sempre afirmei isso para outros programadores,
    ninguem acreditava.

    Então toma aí agora rapaziada!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

BlackTDN :: RLeg ~ Desvendando a Função ParamBox

Para quem precisar desenvolver uma interface de entrada de dados, coisa rápida, e não quer ter aquele trabalhão danado que todos já sabemos, o Protheus tem uma função que ajuda muito, é uma interface semelhante a função Pergunte, porém com muito mais opção de objeto de entrada de dados, alias até colocar o scrollbox desta interface com todos os objetos em outra MsDialog ou Wizard é simples. Vejam o exemplo abaixo, boa sorte! Rleg. //---------------------------------------------------------- // Função exemplo utilizando a função ParamBox() //---------------------------------------------------------- User Function xParamBox() Local aRet := {} Local aParamBox := {} Local aCombo := {"Janeiro","Fevereiro","Março","Abril","Maio","Junho","Julho","Agosto","Setembro","Outubro","Novembro","Dezembro"} Local i := 0 Private cCadastro := "xParambox" // ---------------

BlackTDN :: Customizando a interface de Login no Protheus e by You

A publicação “ BlackTDN :: By You e sua nova tela de login ”  de nosso amigo OBona deu o que falar e, em função disso, esse que a muito não vos escreve resolveu criar uma versão onde será possível personalizar, “por completo”, a tela de login no Protheus/by You. Considerando que OBona já havia “mapeado, identificado e customizado” as imagens peguei-as emprestadas para o exemplo que se segue: O primeiro passo para a customização “total” da interface de login do Protheus/by You será implementar o “Ponto de Entrada” ChgPrDir (Diretório de impressão) . Usaremos esse PE juntamente como programa U_FindMsObject.prg (apresentado pela primeira vez em: Protheus :: ADVPL : The Container : Presents Pandora's box ). Diferente do exemplo proposto por OBona, que substitui, durante o processo de compilação, as imagens padrões do sistema (excluindo-as) por imagens customizadas (com o mesmo nome) este novo exemplo mantém, no RPO, as imagens padrões adicionando novas imagens customizadas que serã

Protheus :: Chamando Funções do Menu Diretamente e sem a Necessidade de Login

Ferne$ perguntou: "...é possível abrir alguma rotina do sistema sem solicitar login ao usuário, como por exemplo a rotina MATA010..." Sim Ferne$, é possível sim. Abaixo um Exemplo para a Chamada à função MATA010 sem a necessidade de Login no sistema. #INCLUDE "PROTHEUS.CH" #INCLUDE "TBICONN.CH" /*/ Funcao: MATA010Ex Data: 30/04/2011 Autor: Marinaldo de Jesus Descricao: Executar a Funcao MATA010 diretamente sem a necessidade de LOGIN no Protheus Sintaxe: 1 ) U_MATA010Ex ( Chamada diretamente na Tela de Entrada do Sistema ) ; ou 2 ) totvsclient.exe -q -p=u_MATA010Ex -a=01;01 -c=rnp_local -e=rnp -m -l ( Chamada Via Linha de Comando ) /*/ User Function MATA010Ex( cEmpFil ) Local aEmpFil Local bWindowInit := { || __Execute( "MATA010()" , "xxxxxxxxxxxxxxxxxxxx" , "MATA010" , "SIGAFAT" , "SIGAFAT", 1 , .T. ) } Local cEmp Local cFil Local cMod Local cModName := "SIGAFAT" DEFA