Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

🚀 Oferecendo Serviços Remotos de Desenvolvedor AdvPL e Mais 🖥️

🚀 Oferecendo Serviços Remotos de Desenvolvedor AdvPL e Mais 🖥️ Olá pessoal, Espero que este post encontre todos vocês bem! É com grande entusiasmo que compartilho que estou expandindo meus serviços como Desenvolvedor AdvPL para novos desafios e colaborações. Com mais de duas décadas de experiência sólida, minha jornada profissional tem sido enriquecedora, com a oportunidade de participar de projetos empolgantes ao longo dos anos. Agora, estou ansioso para trazer minha experiência e habilidades para novas equipes e projetos, trabalhando de forma remota. Minha expertise abrange não apenas AdvPL, mas também outras tecnologias-chave, incluindo JS, SQL, Infraestrutura e Otimização de Processos. Acredito que essa combinação de conhecimentos me permite oferecer soluções abrangentes e eficazes para uma variedade de necessidades de desenvolvimento. Acredito que a tecnologia tem o poder de transformar negócios e impulsionar o sucesso, e estou comprometido em ajudar meus clientes a alcançar seu

Protheus :: Advpl :: Duelo de Titãs :: Harbour x ADVPL (Making-of :: operador de Hash)

  1. Protheus :: Advpl :: Duelo de Titãs :: Harbour x ADVPL ;

  2. Protheus :: Advpl :: Duelo de Titãs :: Harbour x ADVPL (Round 2, Figth!) ; e

  3. Protheus :: Advpl :: Duelo de Titãs :: Harbour x ADVPL (You Win!)

Os “Bastidores da série: Protheus :: Advpl :: Duelo de Titãs :: Harbour x ADVPL”, irão revelar o poder por trás do pré-processador ADVPL. Nosso astro Principal: “ptxlsxml.ch”.

O Operador de Hash (ao som de Ice T “Colors”).

Antes de mais nada, para que tudo fosse possível, foi necessária uma “pequena” adaptação no código original do Harbour pois o operador de Hash => não é suportado pela linguagem ADVPL. O operador de Hash do Harbour, a exemplo do operador de Array {} (ADVPL/Harbour) tem uma função equivalente.

Para o operador {} temos a função Array() e, para =>, do Harbour, teremos hb_hash(). Sem isso seria impossível a utilização do código Harbour em ADVPL.

As alterações em relação ao operador => foram:

Para o Programa: xlsxml.prg

image

image

Para o programa: xlsxml_s.prg

image

 image

image

image

e, Para o Programa: xlsxml_y.prg

image

image

image 

image

Mas afinal, o que é Hash?

Segundo a WikPédia podemos definir  Hash ou “Vetor associativo” como:

Um vetor associativo é uma estrutura de dados composta de um conjunto não-ordenado de itens formados por um par chave e valor, no qual cada chave possui um valor associado. Essas chaves são definidas pelo usuário e devem ser armazenadas na estrutura. O relacionamento existente entre as chaves e seus respectivos valores é chamado de mapeamento, pois para buscar um valor utiliza-se a chave como índice de busca. Na implementação de um vetor associativo, os elementos são armazenados e recuperados com funções de dispersão. Pode-se buscar o valor de um elemento pela chave e também verificar se existe algum elemento relacionado àquela chave.

A principal vantagem existente na utilização de vetores associativos está na facilidade de realização de buscas por valores. Porém, não é tão eficiente quanto um vetor comum quando todos os elementos do vetor devem ser processados.

A relação entre uma chave e seu valor as vezes é chamada de mapeamento ou ligação. Por exemplo, se o valor associado à chave "bob" é 7, dizemos que nosso vetor mapeia "bob" para 7. Vetores associativos estão intimamente relacionados ao conceito matemático de função bijetora um domínio finito. Como conseqüência, um uso comum e importante de vetores associativos é em memorização.

Onde encontramos essa estrutura/formação:

Em arquivos INI, XML, HTML, etc.

Bem, o maior trabalho na compatibilização do código Harbour com ADVPL, foi, de fato, Hash. Tive que simulá-lo e, com certeza, não o fiz de forma otimizada. Reaproveitei, por suas características, a classe TFINI; que evoluiu a séria candidata ao controle de Hash e passou a denominar-se THash donde TINI passou a derivar. É mister afirmar que, com um pouquinho de estudo, poderemos implementar Hash de forma intuitiva, nativa e, por que não dizer, descente. Mas, isso é uma outra história.

Que venha o Pré-Processador.

[]s

иαldσ dj

Comentários

  1. Fala ae Grande Mestre Lee!!!! Hehehe.. é impressao ou realmente vc esta fodao nos ultimos posts??? Caraca... esse com certeza esta no top10, pena q nem todos que acompanham o blog ou trabalham com Microsiga/Advpl no dia a dia entenderam todo processo e a grande obra de arte por tras de tudo isso... Mas de toda forma que sirva antes de tudo como grande exemplo para que o conhecimento nunca fica engessado como muitos acabam fazendo no decorrer de tempo! Parabens e mais uma vez sem palavras Mestrao!!! Grande abraço!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

BlackTDN :: RLeg ~ Desvendando a Função ParamBox

Para quem precisar desenvolver uma interface de entrada de dados, coisa rápida, e não quer ter aquele trabalhão danado que todos já sabemos, o Protheus tem uma função que ajuda muito, é uma interface semelhante a função Pergunte, porém com muito mais opção de objeto de entrada de dados, alias até colocar o scrollbox desta interface com todos os objetos em outra MsDialog ou Wizard é simples. Vejam o exemplo abaixo, boa sorte! Rleg. //---------------------------------------------------------- // Função exemplo utilizando a função ParamBox() //---------------------------------------------------------- User Function xParamBox() Local aRet := {} Local aParamBox := {} Local aCombo := {"Janeiro","Fevereiro","Março","Abril","Maio","Junho","Julho","Agosto","Setembro","Outubro","Novembro","Dezembro"} Local i := 0 Private cCadastro := "xParambox" // ---------------

BlackTDN :: Customizando a interface de Login no Protheus e by You

A publicação “ BlackTDN :: By You e sua nova tela de login ”  de nosso amigo OBona deu o que falar e, em função disso, esse que a muito não vos escreve resolveu criar uma versão onde será possível personalizar, “por completo”, a tela de login no Protheus/by You. Considerando que OBona já havia “mapeado, identificado e customizado” as imagens peguei-as emprestadas para o exemplo que se segue: O primeiro passo para a customização “total” da interface de login do Protheus/by You será implementar o “Ponto de Entrada” ChgPrDir (Diretório de impressão) . Usaremos esse PE juntamente como programa U_FindMsObject.prg (apresentado pela primeira vez em: Protheus :: ADVPL : The Container : Presents Pandora's box ). Diferente do exemplo proposto por OBona, que substitui, durante o processo de compilação, as imagens padrões do sistema (excluindo-as) por imagens customizadas (com o mesmo nome) este novo exemplo mantém, no RPO, as imagens padrões adicionando novas imagens customizadas que serã

Protheus :: Chamando Funções do Menu Diretamente e sem a Necessidade de Login

Ferne$ perguntou: "...é possível abrir alguma rotina do sistema sem solicitar login ao usuário, como por exemplo a rotina MATA010..." Sim Ferne$, é possível sim. Abaixo um Exemplo para a Chamada à função MATA010 sem a necessidade de Login no sistema. #INCLUDE "PROTHEUS.CH" #INCLUDE "TBICONN.CH" /*/ Funcao: MATA010Ex Data: 30/04/2011 Autor: Marinaldo de Jesus Descricao: Executar a Funcao MATA010 diretamente sem a necessidade de LOGIN no Protheus Sintaxe: 1 ) U_MATA010Ex ( Chamada diretamente na Tela de Entrada do Sistema ) ; ou 2 ) totvsclient.exe -q -p=u_MATA010Ex -a=01;01 -c=rnp_local -e=rnp -m -l ( Chamada Via Linha de Comando ) /*/ User Function MATA010Ex( cEmpFil ) Local aEmpFil Local bWindowInit := { || __Execute( "MATA010()" , "xxxxxxxxxxxxxxxxxxxx" , "MATA010" , "SIGAFAT" , "SIGAFAT", 1 , .T. ) } Local cEmp Local cFil Local cMod Local cModName := "SIGAFAT" DEFA